11 abril 2007

Andrew Bird - “Armchair Apocrypha” (2007 Fat Possum)


Se “The Mysterious Production of Eggs” (2005) era uma pérola de experimentalismo pop, em “Armchair Apocrypha” o compositor de Chicago expandiu o som desse disco, enriquecendo-o com uma nova densidade rítmica. Agora a guitarra é mais predominante, mas a textura sonora criada pela presença de instrumentos como o violino, aumenta a esfera de acção musical.
Outra detalhada colecção de canções, este disco tem de tudo: melodias cantáveis, letras fáceis de interpretar, alegria, tristeza, emoção, discernimento.
Um dos factores que me fascinam na música de Bird é a forma como nunca leva a melodia no ritmo que esperamos que ela tome. Ouçam “Plasticities” como exemplo.
Dentro de um género, onde abundam cantores/autores medíocres, Bird desenvolveu um estilo singular, que independentemente das surpresas que nos possa reservar, a sua música será distinta dos restantes.
Em última análise, “Armchair Apocrypha é outro objecto de uma beleza única, deste inventivo compositor.

4 comentários:

O Puto disse...

Estou curiosíssimo para ouvir este disco.

Azevedo disse...

Desculpa usar a box para isto mas gostaria de te dar a conhecer o meu disco de estreia. Se puderes, envia-me um email para o.azevedo.silva[at]gmail.com . Abraço.

www.virb.com/azevedosilva

Kraak/Peixinho disse...

Sem dúvida, caro Shumway! Plena sintonia contigo!

JORGE disse...

Excelente álbum! Infelizmente por motivos semi-profissionais não vou poder ir ao S. Jorge....:(